Santuário Arquidiocesano

Catedral Cristo Rei

08h
- Missa

10h30
- Missa
17h
- Missa
Você está em:

Dom Walmor entrega Prêmios de Comunicação da CNBB na Catedral Cristo Rei

O arcebispo Metropolitano da Arquidiocese de Belo Horizonte e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo, presidiu cerimônia da entrega dos troféus da 53ª edição dos Prêmios de Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), neste domingo, dia 21. A solenidade aconteceu momentos antes da celebração da Santa Missa, na Catedral Cristo Rei, igreja mãe da Arquidiocese de Belo Horizonte, onde foram acolhidos os jornalistas distinguidos na premiação em Minas Gerais. Dom Walmor lembrou sobre a importância dos trabalhos desenvolvidos pelos agraciados, destacando a relevância da comunicação e daqueles que trabalham para construção de uma sociedade mais justa e livre. “São cristãos leigos e leigas que, na comunicação, assim como em muitas outras frentes missionárias prestam serviços à verdade, e assim proclamam o Evangelho libertador de Jesus Cristo”, disse o arcebispo.

Marco Túlio de Sousa recebeu o prêmio Papa Francisco pela tese de doutorado “Pelos Caminhos de Santiago: Dicotomias em uma Experiência de Peregrinação Midiatizada”, na Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Unisinos. Janaína Santos e Dimas José Oliveira receberam o prêmio de imprensa dom Helder pela reportagem publicada Relatório Anual 2020 – SJMR Brasil, onde destacam o trabalho do Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados, publicado na revista SJMR Brasil.

Prêmio dom Helder

A reportagem de Janaína Santos e Dimas José Oliveira mostrou os fluxos migratórios a partir de uma viagem à Venezuela e ao Norte do Brasil. O trabalho dos jornalistas  mostra a assistência, as intervenções sociais e projetos pastorais prestados pelos Jesuítas aos migrantes e refugiados. “São pessoas que vivem de superação e resiliência, mas que têm muito a nos ensinar. Agradecemos a CNBB pelo reconhecimento ao trabalho dos Jesuítas, e aos migrantes, que compartilharam conosco a suas histórias”, disse Janaína.

O fotógrafo Dimas José Oliveira lembrou de uma das imagens que lhe emocionou durante o trabalho. Um garoto que sobe as escadas de um abrigo em Manaus, onde as condições de higiene são terrivelmente precárias. “É um ambiente de tamanha depredação e ele sobe as escadas no sentido da esperança, como se tivesse emergindo daquele ambiente”, descreve.

Prêmio Papa Francisco

Pelos Caminhos De Santiago: Dicotomias Em Uma Experiência De Peregrinação Midiatizada, de Marco Túlio de Sousa, doutorado pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Unisinos, é resultado de quatro anos de investigação. “Receber o prêmio da CNBB é muito gratificante, um reconhecimento que vem da Igreja, que valoriza a pesquisa científica”, diz o pesquisador. Parte de sua investigação foi realizada a partir da França onde ele percorreu junto com peregrinos, 800 quilômetros em 33 dias, perfazendo o Caminho de Santiago, até a Espanha. Ele buscou compreender como as tecnologias participam e transformam as experiências em um ambiente de fé e reflexão. A mídia se faz presente e transforma o modo como a vivência acontece. “Compartilhada nas redes essa experiência tão bela se propaga e chega a outras pessoas”, diz o vencedor do prêmio Papa Francisco.

VEJA TAMBÉM